manhã de domingo

Um mal estar instala-se em mim, o discurso identitário, comunitário que separa e não repara, que coloca uma lente de nihilismo e destrói sem projeção de futuro melhor, porque isso é agora uma forma de colonizar o tempo a vir e  não mais um ato político: o ato de pensar o espaço coletivo. Um aparente … More manhã de domingo

A janela

Intriga-me e apazigua-me o olhar sobre o outro, à distância da segurança da janela. Numa primeira análise, penso em como o confinamento foi fértil neste tipo de visão, de busca do outro no seu íntimo a uma distância segura. Mas descubro o trabalho de Letícia Lampert de 2013, Conhecidos de vista. Num encontro do voyeurismo … More A janela

Mademoiselle Marçal

Artigos de opinião sobre a Fotografia na plataforma Efecetera.    Anotação cinco: episódios de uma imagem pitoresca Anotação quatro: do mercado da arte Anotação três: visões do corpo Anotação dois: a ciência na fotografia Anotação um: a imagem publicada    

As filhas de Lilith

As filhas de Lilith . 2003. projecto final Fotografia- Licenciatura Bietápica Comunicação Audiovisual. Esmad PORTO. 2003 Fotografar estas mulheres, herdeiras e criadoras desta sociedade ocidental. Como é que as outras mulheres vivem? Com o seu corpo, as outras mulheres, os homens, a maternidade, as convenções? Filhas de Lilith. “As filhas de #Lilith” #retrato  

dos deputados únicos

A eleição dos deputados únicos JKM e AV representa, pelo que dizem, pelo que não conseguem dizer, pelo vazio de propostas ou pela forma simplificada e/ou caricatural como abordam os temas, uma visão estreita e enviesada da essência da política, dos seus mecanismos de produção e acima de tudo do seu propósito. Revela um défice … More dos deputados únicos

“Imensamente” ou o elogio da banalidade

O que interessam essas imagens todas juntas, amalgamadas? À minha volta em frente ao rio conto: 1, 2,7,12, 20. Vinte máquinas fotográficas em diferentes dispositivos. O tempo de paragem de cada pessoa perante a paisagem pitoresco-turística: 1 a 2 minutos! E imagens. Sempre imagens! Penso no livro que me fez pensar em todas as minhas falhas. Esconder as falhas … More “Imensamente” ou o elogio da banalidade

exercício

A premissa de ser uma entidade múltipla é errada. Sou um indivíduo que à custa de todos os seus pequenos nadas constitui-se como entidade única e distinta. Atrás dos olhos sou mil ou qualquer outro número acima de um. Não! Aí se encontra a especificidade do ser humano, no cérebro. A frase aponta o facto de que … More exercício

©Ana Pereira 2019 As palavras em inglês que nos saem da boca, parecia-me coisa de pouca monta, até que começo a ver de forma generalizada a falta de vocabulário diversificado em português ligado a um domínio rico de palavras inglesas. Das séries, dos filmes, dos jogos. Toda a aculturação virtual sem filtro português. Vejo uma entrevista … More

Histórias românticas do lixo | Porto 2019 | @mademoisellephotopt \