Teatro do Ego

A propósito da mostra de autorretratos do curso de Comunicação Audiovisual da Escola Artística Soares dos Reis, nas Galerias Lumière.

Complexa teatralização visual do ego, a autorrepresentação coloca em diálogo o modo como nos observamos a nós próprios, a forma como ponderamos o outro e um questionamento mais alargado do mundo.
Permite uma representação que assenta na dualidade de um signo que descreve e caracteriza um indivíduo, inscrevendo-o paralelamente numa identidade social e coletiva.
Na narrativa imagética em que Narciso é a figura primeva, a partilha da intimidade até ser de todos, até deixar de existir, é também matéria de questionamento.
São múltiplas as configurações de identidade e os dispositivos de codificação do real presentes nestes autorretratos. Denotando ora vestígios de um reflexo mimético ora adotando artifícios performáticos de caráter simbólico.
Estas autorrepresentações são também a materialização visual do flanêur deste tempo presente, em permanente anotação imagética sobre o mundo.
E algures no meio desta imagem-momento que é a nossa, olho a passagem do tempo e através dela vislumbro também o traço da nossa finitude.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.