Margarida

MP-Margarida13Atravesso o Tejo ao seu encontro.
Vejo a linha da cidade a erguer-se contra o rio e depois só o duotone de azul.
A Margarida nasceu no Porto.
No final da adolescência, entra na‪#‎AcademiaContemporâneadoEspetáculo‬.
Em 1997 torna-se atriz profissional.
Conta-me que desde aí, volta e meia tem parado para fazer outras coisas, só para descobrir que tem que voltar ao teatro.
Acabada a escola, participa num projeto que envolve alunos de vários pontos da Europa.
Com audições no País de Gales, ensaios na Roménia e digressão de quatro meses, pela Europa numa carrinha.
” Uma grande aprendizagem sobre a natureza humana!”- diz-me.
Regressa a Portugal, para participar num projeto baseado numa técnica clown e produzido pela ‪#‎LuisaMoreira‬.
Com encenação de ‪#‎AlanRichardson‬ e interpretação partilhada com o‪#‎CarlosAntónio‬ e o ‪#‎DanielPinto‬.
” Get off my garden foi um espetáculo inovador e que abriu imensas portas no panorama teatral do Porto. ”
A seguir, recebe uma bolsa para estudar técnica clown na‪#‎ÉcolePhilippeGaulier‬, que nessa altura está em Inglaterra.
” A técnica clown dá-me muito prazer.
O clown não é um personagem, és tu mesmo com todas as tuas características ampliadas! É o teu eu, sempre desajustado da realidade.
És tu a tentar trabalhar o falhanço,o ridículo.”
MP-Margarida10Desde 2001 vive em Lisboa.
Trabalha no ‪#‎Chapitô‬ com ‪#‎JohnMowat‬, numa técnica de teatro fisico.
Em breve voltarão a trabalhar juntos.
“Quando falo em clown, há uma identificação imediata ou com o palhaço de circo de cara branca ou com o ‪#‎Cirquedusoleil‬ e é necessário identificar um outro espaço.
Eu não acredito no teatro que não seja comunicação.
E acredito que assim que entras, tens que estar com o público!”
Em 2008 entra no mestrado em Artes Perfomativas, na‪#‎EscolaSuperiordeTeatroeCinemadeLisboa‬.
E redescobre-se enquanto criadora/intérprete, numa prática que passa pela transversalidade de linguagens, com leituras abertas e múltiplas.
Reencontra a ‪#‎AnaLuena‬ e volta a colaborar com o ‪#‎TeatroBruto‬ até ao seu final.
“Conhecemos as nossas linguagens muito bem, há uma enorme empatia e respeito; é um trabalho que flui.”
O ano passado começou uma colaboração com a ‪#‎Circolando‬, com quem partilha uma abordagem transversal artística.
MP-Margarida11Diz-me que, para já, prefere ser dirigida!
” O ato de criação é um momento íntimo!
É tão da tua verdade que não consigo fazer de outra maneira.
Não existe o fingir!
Não represento, sou o que vejo!
O encenador dá as ferramentas e aponta os caminhos.
Tu devolves organicamente a criação, para se tornar em verdade.”
Descobriu há pouco, o prazer de dar aulas.
“Achei que não queria, mas tem sido uma descoberta muito intensa e boa.
O pensar teoricamente a tua prática e ver os alunos a criarem, a construirem, a crescerem, é muito interessante!”
É professora dum módulo de máscara neutra, na ‪#‎AceEscoladeArtes‬, onde trabalha a poesia do gesto.
” Não a qualidade, mas a maneira de ver o movimento do objeto, de uma sensação e a aplicação disso a um personagem.”
Ensina também técnica clown.
“A descoberta do clown pessoal e a sua expansão e desenvolvimento em termos de movimento e voz.”
Falamos da ligação com o outro em palco.
” O teatro é uma arte do coletivo!
É uma negociação, um jogo de ping-pong constante.
E é bom, esse partir qualquer pré-estrutura que tenhas.
E o público é o verniz, o acabamento de tudo o que fizeste antes.
Que muda sempre e te muda também e de alguma forma, ao espetáculo. Talvez seja a pressão, não sei.
É muito curioso!”

MP-Margarida05

janeiro 2016
© imagens e texto Mademoiselle Photo


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.