Os fotógrafos da Rainha

Participo na exposição coletiva Os fotógrafos da Rainha, com a fotografia de cena da peça A morte do dia de hoje. AP-Morte00

A morte do dia de hoje de Howard Barker Teatro da Rainha/Assédio Teatro   “Nesta exposição há doze magos, cada um deles um Alcandre diferente. As fotos são, como diria Herberto Hélder de traduzir, transmutações mais que fidelidades. A equivalência faz-se de “trair”, a linguagem da fotografia é outra. E o teatro está lá, nessa transmutação, nessa “traição”. Só desse modo se é fiel às especificidades de natureza e língua das duas artes. Se a foto mimetizasse o teatro, não seria teatro, faltar-lhe-ia a presença. Mas não o faz, inteligentemente como vão ver. A fotografia, como a política, são outros do teatro, como na heteronímia, muito diversos e coincidindo algures, linguagens. Doze fotógrafos, doze pessoas com quem temos o privilégio de continuar a privar e que nos foram registando percurso e desvios, precariedades e brilhos. De pechisbeque, pois nunca deu para mais. Somos filhos de um teatro rico de pobreza rica. E estas fotos são o nosso tesouro maior, não duvidem. Pelo que nos contam e pelo que são. São muito mais que um retrato heterogéneo, são cada uma o seu poema de cor, preto e branco, linhas de força e fuga, momento, riso e dor, silêncio e fulgor resistente. Muito obrigado, manos. Parabéns, objectivas e tripés, zooms e gerais, pormenores geniais. Eis o teatro: eis a Fotografia.” Fernando Mora Ramos   Na Sala-Estúdio, do Teatro Da Rainha até 10 de maio

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s