Carnet du bonheur

O meu bairro.

Tenho pena de não entender a linguagem matemática.
Como não entendo muitas das outras línguas do mundo.
Quando era criança, as palavras tinham, tal como os números, a mesma importância e o mesmo entusiasmo.
Depois as palavras criaram um alinhamento que me permitiu descodificar os manuais, os meus amados livros e que me permitia alinhar-me, a mim.
Os números foram-se perdendo, aliás, ficaram em mim, mas numa fórmula primeira e simples e nunca me entusiasmou entender as fórmulas elaboradas.
Davam muito trabalho e não me faziam sentido. E tudo tem de nos fazer sentido.
Tenho tanto sono agora.

Passo para o caderno o nome do livro:
PRINCÍPIOS MATEMÁTICOS DA FILOSOFIA NATURAL- philosophiae naturalis principia mathematica

AP-anapereira00

AP-anapereira01

AP-anapereira06

AP-anapereira

AP-anapereira03

AP-anapereira02

AP-anapereira09

AP-anapereira07

Lisboa. Janeiro 2014

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s