Crónicas da província

03.01.14

capuchos

zoom in and out

AP-CP01

onze de janeiro. casa da lara.

Hoje é manhã de devendhra. se calhar sem h.

Hoje não é manhã de dança.

“Using her mind has a camera”…” I focus on a specific image and that image takes me into a scene. Then I begin to see the scene and I ask myself: what’s to your right? what’s to your left?; and I open into this fictional world.”

Na literatura eso-cena, o exercício de zoom out é uma constante.

Claro que no exercício escrito o “eu” é sempre exterior porque observador, então pode exercer também a zoomada para o interior.

Na prática eso-cena, o truque ‘mágico’ é o sair sempre do eu-participante, para a visão do observador.

O que me faz sempre pensar nos astronautas e no que acontecerá a um ser humano depois de ver de fora o sítio onde ama e odeia.

Como será o regresso?

Imagino que com uma relatividade eso-cena total, que se por um lado poderá trazer calma, poderá também no fio oposto, trazer a fragmentação total.

AP-CP00
onze de janeiro. estrela

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s