Crónicas da província

AP-CP03

novembro 2013

Dói-me sempre o estômago
Não é o estômago. E não é dor.
É uma boca entre a garganta e o estômago, que chupa o ar entre os órgãos e a pele.
E isto acontece-me sempre antes de qualquer viagem.
Sempre que implique produção de mala e deslocação de um ponto para o outro, a boca lá está.
A chupar o ar em volta de si.
Dentro de mim.

AP-CP02
novembro 2013

A figueira em frente da janela da sala tem agora as folhas castanhas.
Pendurada no ferro castanha da varanda, entre mim e a figueira, a mantinha rosa fúcsia que a Cidália me deu uma vez e que já me acompanha há algum tempo.
O meu pai vê a liga italiana.
O aquecedor manda calor para a sala.
A Maria olha fixamente o calor.
A minha mãe finaliza alguma coisa ainda na cozinha.
AP-CP01

novembro 2013

Queria ter certezas! Mas não tenho!

Sei apenas que o pior por ora já passou, que hoje já fico no blue room, onde o Tiago e a Joana me esperam.
Que amanhã será um novo dia.
E que como diz o Ivo, o mundo não acaba amanhã.

AP-CP00

novembro 2013

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s