Crónicas da província

Hoje sái a carta Get help!

Não gosto. Tiro outra.

Observe a ritual! Bem mais bonito.

Faço uma lista de cabeceira, de várias notas do diário digital.

E algum sentido há-de haver nisto tudo, na amálgama desconexa que sou.

O rapaz das entregas. Gente e mais gente no centro de emprego. Acho sempre que sou diferente dos outros, melhor, mais qualquer coisa. Detentora de alguma coisa que os outros não têm ou sabem. Quando será que o dinheiro irá acabar ? Enquanto forma de troca?

Assassinar os meus amantes. (as teorias banais em que acredito) Os meus amigos são pessoas boas. Eu tenho uma intuição amorosa elevada. Eu não sou capaz de fazer sozinha. Eu não sei o que quero. Eu conheço-me. Eu sou forte. Eu sou frágil. Eu sou boazinha e todas as pessoas gostam de mim. Eu compreendo os outros. Eu não sou possessiva. Eu sou independente.

A mala cor de rosa. O elefante Um caderno de quadrículas e uma caneta Um boneco, o pano vermelho e os morangos. Um dos auto-retratos. Um tecido floreado para o estúdio móvel Duas raparigas e um rapaz

* O caderno A sunday notebook já está!

Imagem


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.