mobile daisy

A única coisa que queria era correr. A cada salto aproximava-se daquela sensação de felicidade e liberdade que sentíamos quando eramos ainda a outra. A pequena. Poder fazer qualquer coisa e mesmo assim…nada. Acordar porque a cabeça não adormece mais o corpo. Os dias correm lentos porque não os quer velozes. Uma outra história com que embala o cérebro.

AP-mobileaoutra mobile daisy. porto. ainda 2012

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s